domingo, 15 de novembro de 2015

Kelci Lewis...

Kelci Lewis

Katerra Lewis
Fotos obtidas agora (via Google Images) de 
http://www.mirror.co.uk/news/world-news/boy-8-charged-murdering-baby-6812100

A notícia que mais (me) impactou recentemente foi o motivo do passamento da bebê Kelci Lewis (um ano de idade),  assassinada por um garotinho. Ele, de oito anos, será indiciado segundo as leis do estado americano de Alabama. A mãe da bebê, Katerra, que também será indiciada (por homicídio culposo), havia saído pra balada com uma amiga, deixando sozinhas as seis crianças (nenhuma com mais de oito anos de idade) com quem viviam em casa.

O menino, que não era aparentado, espancou Kelci 'porque ela não parava de chorar', segundo a polícia da cidade de Birmingham, onde ocorreram os fatos. Esta notícia apareceu também no jornal Folha de São Paulo (Ano 95 #31.634, 12/11/2015, Cad. Mundo, p. A-15). 

Este tipo de acontecimento suscita diversos questionamentos, inclusive sobre o problema do Mal - porque Deus, amor infinito, permite este tipo de coisa (a questão já começa na forma desta frase, mas é complicado analisar agora - fica a dica). Isto já me perturbou anteriormente, quando ignorava a Palavra. Era uma das razões pelas quais minha ficou abalada até os alicerces (faz tempo isso!). O que me resgatou definitivamente foi a leitura das Institutas, de Calvino, fato que já relatei aqui. Mas imagino o que pensam aqueles que não buscaram na fonte o entendimento de tais desafios. Fica difícil conciliar a paz de Espírito, seguramente, pois esta esfera aqui  não tem muita 'lógica' mesmo.

Na verdade, o sistema todo se-nos mostra embaçado e confuso se vemos somente suas partes - o todo é necessário pra averiguar as parceladas expressões. Não tem sentido mesmo o mundo se visto parcialmente (esta é uma das causas de suicídio - falta de sentido para a vida, que se revela como um absurdo mesmo, visto deste prisma). Precisamos de um marco que organize estas expressões, por vezes dissonantes. A Religião foi para mim este critério. Cada um deve buscar e vivenciar por si mesmo - ainda que tenhamos guias e mestres, o nosso relacionamento com Deus é particular e único; é uma relação pessoal. Só Ele poderá conferir ao vivente a Paz no coração. Além disso só Ele poderá responder a algumas perguntas que nos deixam aqui atazanados...

sábado, 7 de novembro de 2015

Trupe dos Palhaços


Gente... Tem um grupo de alunos no UNIFAE que está realizando um trabalho muito bonito em duas das mais conhecidas Instituições Asilares aqui de São João da Boa Vista.  As fotos deste post acabaram de ser recebidas agora via WattsApp, retratando as atividades de hoje no Lar São José. Que alegria que contagia, não é mesmo? É uma das vantagens de trabalhar com a moçada. O legal é que todos os idosos adoram a proposta e participam intensamente das 'bagunças'. O riso colabora removendo possíveis resistências naturais que possam existir, oriundos da idade ou de problemas de saúde.

A alegria é reconhecida há milênios como um eficiente recurso colaborador ou mesmo o principal sanador dos mais variados problemas humanos, tanto do corpo como da alma. Divulgando esta estratégia, um dos grupos mais conhecidos no Brasil é os Doutores da Alegria (http://www.doutoresdaalegria.org.br/)  que inspiraram muitos outros grupos. 

O aprendizado vivencial para estes estudantes de Psicologia, Medicina e Fisioterapia é inestimável. Sei que a visão do ser humano para eles será, a cada vez, mais significativa naqueles valores que realmente importam e,  como um bônus, muito mais produtiva em suas futuras profissões.  Mas o que é mais bonito é o exercício da compaixão àqueles que mais necessitam, através do voluntariado. Que Deus os abençoem sempre!




Fotos enviadas por Guilherme Ribeiro Bueno, o PEPPERONI