sábado, 24 de maio de 2014

Frio, chuva e Institutas!


Foto obtida agora (via Google Images)  de
http://www.luizberto.com/alem-do-que-se-le-uma-coluna-de-luciane-trevejo/medo-da-chuva

É mais ou menos esta imagem que eu vejo aqui do meu escritório.  Ao contrário de muitas pessoas que ficam triste com este tempo, eu fico muito feliz - lembro-me da infância, onde ficava 'horas' admirando este milagre, e o quanto a chuva é benéfica. Quando existem tragédias por causa de inundações no mais das vezes a culpa é do desmatamento e más escolhas de onde colocar a residência, etc.

Faço uma certa meditação olhando a chuva intermitente. Consigo pensar, cogitar, refletir por horas, se necessário - treinei na juventude a meditação Zen, e acho que preciso voltar a praticar. Estou muito desatento!

foto obtida agora (via Google Images) de
http://zenways.org/zen-study/sitting.html

Espero que este friozinho permaneça, pois tivemos muito calor nestes últimos semestres - nem digo 'meses'... e tem gente que não acredita nas mudanças climáticas! Já disse que estou economizando dinheiro para colocar um ar-condicionado; eu não gosto deste aparelho, mas estou me rendendo à necessidade. À noite fica  'impossível' dormir, imagine...

Estou lendo novamente as Institutas (Instituição da Religião Cristã), obra prima de João Calvino. Um é o alimento para o corpo, e outro para o espírito. Neste, depois da Bíblia, é a obra que me alimenta mais!

Quer uma dica legal? Tem um site bem interessante para quem gosta de estar 'antenado' em ferramentas digitais, é o Olhar Digital - http://olhardigital.uol.com.br/  tem muitas dicas e novidades. Eu peguei um programa bem legal, que está no link  ('copie e cole'...) http://olhardigital.uol.com.br/download/41065/41065?oid=0 e acho que você poderia inspecionar...

Amanhã é o último dia do torneio de Sumô de maio - não houve grandes surpresas, apesar de resultados inesperados (como sempre acontecem). A luta só se decide na hora mesmo; bem, a não ser que se faça trapaça - há tempos, até um torneio foi cancelado quando se descobriu uma rede de resultados 'armados'. Deu grande confusão e muita gente foi banida, até um Yokozuna, imagine!!

Hoje e amanhã vou produzir as provas de final de semestre - que preguiça!!  Mas faz parte, que fazer; quem sabe um dia inventam algo melhor para mensurar a aprendizagem...

Imagem obtida agora (via Google Images) de
http://www.shambhalastudios.com/zen-meditation-and-mindfulness-for-insight-course

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Frio e fim de semestre...



Foto de minha cidade obtida agora de
http://www.panoramio.com/photo/20342605

Enquanto espero Bilú para a gente ir almoçar, rabisco aqui algumas mal-traçadas linhas. Está um friozinho gostoso pra daná e já li todos os jornais e revistas ociosas. Ruth está no curso de pós-graduação (uma vez no mês ela tem aulas sabados e domingos o dia todo, uff...).

Nunca imaginei terminar meus dias aqui em São João da Boa Vista. Sim tem aquelas lindas montanhas ao fundo da foto - é a Serra da Mantiqueira, uma das grandes formações geológicas que a gente estuda na escola. Lugar muito bonito de se passear, com muitas fazendas, restaurantes rústicos e paisagens deslumbrantes. E, é claro, é lá que fica, nas Minas Gerais, a cidade de Poços de Caldas, linda de morrer, em todos os sentidos - Bilú e eu vamos sempre passear ali e comer um tutu à mineira.

Fim de semestre se aproxima: avaliações de aprendizagem e o chororô, a choraria dos alunos com as notas recebidas, que eles NUNCA concordam. Sistema anacrônico este de ter que dar nota para aluno, mas fazer o quê; ninguém inventa algo melhor... Mas vou ser mais 'bonzinho' doravante, pois o contexto didático-pedagógico universitário moderno se alterou significativamente nos últimos tempos. Mas procuro sempre açular os alunos com textos, ensaios, livros que posto no portal acadêmico.

Eu havia escrito estas linhas anteriores (ontem) e tive que interromper para irmos à noite na Igreja. Agora nesta segunda feira cedo eu finalizo, para postar algo no início de semana. Mas eu estava vendo agora como é avassalador a possibilidade de pesquisa que se encontra nos robôs (veja este verbete no Houaiss e conheça sua origem - interessante!!) de busca do tipo Google, ou Redalyc.org ou mesmo nosso ótimo Scielo.br. Temos agora que nos aprimorar nesta tarefa mais ou menos modernizada, senão somente recebemos lixo de nossos terminais. Quer ver um bom resultado que encontrei, sobre Ética e outros assuntos (principalmente algumas repercussões sobre os anos de chumbo no Brasil, os tempos de ditadura) : veja  bit.ly/SUy6Xm

Quanto mais vejo e bato a cabeça e me decepciono com as pessoas, mais me refugio na Palavra, e na Fé Reformada. Neste caos atual, quem não tem um ponto de ancoragem, afunda facilmente (e muitos não se aperceberam disso ainda!) e ficam só 'pagando mico', como se diz. Vida tempolábil...

sábado, 10 de maio de 2014

Sabadão e dia das Mães


Gravura obtida  de http://aeon.co/magazine
(revista digital muuiiito interessante...)

Aff, faz tempo que não escrevo; não é que não tenha coisa pra dizer - tenho e muito, mas é que, no espírito do blog (slow blogging...), escrevo quando acho que tem alguma importância, algo que possa ser de utilidade. E, também, tenho tido muita atividade no Centro Universitário onde trabalho - novos projetos e incumbências.

Mas sobre a revista acima, de onde tirei a linda gravura estilo zen, veja a reportagem neste endereço: http://aeon.co/magazine/being-human/how-profound-love-can-last-a-lifetime/  muito legal mesmo!  É revista para mentes privilegiadas... E o mais legal é que, a cada texto, tenho a facilidade de manda-lo diretamente para o meu arquivo no leitor Kindle Fire, da Amazon, que eu trouxe quando da minha última viagem aos meus netos nos Estados Unidos.  Show de bola, como se diz aqui em brazolia.

Amanhã vamos prestigiar mais uma vez a matriarca no dia das Mães. Cada momento com ela aqui na Terra devemos privar, pois nada é eterno aqui nesta esfera - somente as coisas do espírito - e tem muita gente que não acredita nisso. Mas se não for assim, como considerar esta vida triste? Se você ficar pensando muito, acaba na solução de alguns existencialistas - o absurdo, e seu fim necessário, o nada. Por isso que muitos acabam se suicidando... Para mim, este - suicidar-se - é o verdadeiro absurdo; mas não julgo, o ente humano é por demais complexo para realizarmos isso - talvez quanto a alguma conduta, e bem contextualizada a sua análise, por favor.

Que friozinho gostoso deste outono - tinha quase me esquecido, dada a quentura do semestre passado. Que horror a canícula que a todo ano se intromete em nossa qualidade de vida. (Vou mandar instalar um condicionador de ar, 'urgente'!) Vamos convidar já um casal amigo para vir tomar vinho e queijo conosco com o aparelho de raclette que temos... E ficar jogando conversa fora! (não sabes o que é raclette? veja em http://www.segredosdatiaemilia.com.br/2013/07/03/como-fazer-raclette-e-fondue-de-carne-queijo-e-chocolate )   Enjoy!